Prefeitura estuda liberar pesca no lago do Parque do Ingá

  • 20 de agosto de 2013
  • Blog
No Comments

Secretaria de Meio Ambiente fará estudos detalhados para verificar a qualidade da água e dos peixes. Observatório Ambiental vê possibilidade de pesca com receio

Proposta cogitada em outros anos, a liberação da pesca no Parque do Ingá voltou a ser debatida pela Secretaria de Meio Ambiente de Maringá. Durante reunião, na manhã desta segunda-feira (19), foi definido que será feita uma análise detalhada sobre os peixes e a qualidade da água do lago.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Umberto Crispim, o estudo vai abordar vários aspectos, como a questão das algas e se os peixes estão contaminados com algum tipo de metal. “Os biólogos vão estudar com carinho e trabalhar com tranquilidade. Vamos ter uma base concreta para aí analisar os prós e os contras. Não vamos tomar nenhuma decisão que possa prejudicar aquela reserva”, explicou, sem dar prazos para apresentar o levantamento.

A possibilidade de liberar a pesca no Parque do Ingá é vista com receio pelo coordenador do Observatório Ambiental de Maringá, Jorge Villalobos. Segundo ele, existem vários pontos que precisam ser debatidos, entre eles se o Plano de Manejo prevê a pesca no local.

“Que tipo de pesca pretendem fazer? Esportiva ou será permitido levar o peixe pra casa e fazer uma tilápia frita? Será que os poluentes das ruas não estão sendo depositados no lago? Como está a qualidade da água? São questões que devem estar muito claras. Os planos ambientais são feitos a longo prazo e não com improvisações e medidas feitas a toque de caixa, como vem sendo feito no Horto”, opinou.

A gerente do Parque do Ingá, Anna Christina Esper Faria Soares, informou que análises da qualidade da água do parque já vêm sendo feitas e que por enquanto, não há registro de poluição. “De três em três meses temos análises mais básicas e a cada seis meses são feitos estudos mais criteriosos”, explicou.

De acordo com Anna Christina, o lago não é propício para o banho, mas a água está dentro dos padrões. Ela explicou que as nascentes passaram por revitalização e foram fechados os pontos clandestinos de esgoto que a administração do parque tinha conhecimento.

Tilápias predominam no lago

O lago do Parque do Ingá ocupa cerca de um quinto de toda a extensão da reserva, que tem aproximadamente 47 hectares. De acordo com a administração do parque, a maior parte dos peixes existentes no lago são tilápias. Também existem lambaris, cascudos e algumas carpas.

Recentemente, algumas pessoas acabaram sendo detidas por pescarem no local. Em agosto de 2011, por exemplo, dois homens e um adolescente foram flagrados pulando a cerca do parque com varas de pesca e peixes, que teriam sido fisgados durante a madrugada.

O lago também foi local de tragédia. Em novembro do ano passado, um homem morreu afogado enquanto tentava atravessar o lago a nado. Segundo a administração do parque, é proibido nadar no local.

 

Fonte Gazeta Maringá

This is author biographical info, that can be used to tell more about you, your iterests, background and experience. You can change it on Admin > Users > Your Profile > Biographical Info page."

About us and this blog

We are a full service agency that deliver compelling digital marketing solution. Our winning solutions and experience helps to deliver great results across several key areas.

Request a free quote

We offers professional SEO services that help websites increase organic search drastically and compete for 1st page rankings of highly competitive keywords.

20+

sidebar widgets

More from our blog

See all posts
No Comments