‘Falar a verdade não é crime’, diz Snowden

  • 5 de novembro de 2013
  • Blog
No Comments

Edward Snowden, o fugitivo ex-prestador de serviços de uma agência de inteligência norte-americana, afirmou que os chamados por maior controle sobre os serviços de inteligência mostram que foram justificadas as revelações que ele fez sobre métodos e alvos do serviço secreto dos Estados Unidos.

As informações vazadas por Snowden sobre a Agência de Segurança Nacional norte-americana (NSA, na sigla em inglês), sobre os supostos monitoramentos de emails e de telefonemas de líderes mundiais, têm deixado aliados dos Estados Unidos enfurecidos.

No “Um Manifesto pela Verdade”, publicado na revista alemã Der Spiegel neste domingo, Snowden diz que o atual debate sobre o tema em vários países mostra que as suas revelações estão ajudando a trazer mudanças.

O assessor da Casa Branca (ex-assessor de Obama), Dan Pfeiffer, disse à ABC que não há chances de “clemência”. “Snowden violou as leis americanas. Acreditamos que ele deve voltar aos Estados Unidos e encarar a Justiça.”

Snowden, de 30 anos, está asilado na Rússia, onde ele deve ficar por pelo menos um ano.

Na semana passada, Snowden escreveu uma carta aberta à Alemanha e disse que contava com o apoio internacional para interromper a “perseguição” de Washington contra ele.

A Der Spiegel publicou o texto (enviado sob criptografia) acompanhado de artigo no qual defendem a concessão de asilo ao ativista.

Leia parte do texto enviado à publicação alemã:

“O mundo aprendeu muito a respeito de agências secretas inexplicáveis e programas de vigilância, em algusn casos, ilegais. As agências, por vezes, tentam até esconder sua vigilância de oficiais de alta patente e do público. Enquanto a NSA e o Departamento de Comunicações americano (GCHQ) parecem ser os piores criminosos – impressão causada pelos documentos disponíveis hoje – não podemos deixar de dizer que a vigilância é um problema global e precisa de soluções globais.

Os tais programas não são uma ameaça à privacidade apenas, mas também à liberdade de expressão e da sociedade. A política não deve ser baseada em tecnologias de vigilância. Temos o dever moral de garantir que as nossas leis limitem esses programas e protejam os diretos humanos.

A sociedade poderá compreender e controlar esses problemas através de debates, plenos de respeito e boa informação. Assim, alguns governos envergonhados, iniciaram uma campanha inédita de perseguição para conter o debate. Intimidando jornalistas e criminalizando a publicização da verdade. Nesse contexto, a sociedade já não é mais capaz de avaliar os benefícios dessas revelações. Ela deixou seus governos decidirem por ela sobre o que é correto.

Sabemos hoje que isso é um erro e tais ações não servem ao interesse público. O debate que eles querem conter ganhará espaço nos países ao redor do mundo. Em vez de causar danos, a utilidade do conhecimento público é agora clara, desde que reformas e leis sejam propostas.

Os cidadãos têm o direito de lutar contra a supressão de informações sobre temas de importância essencial para o público. Aqueles que falam a verdade não estão cometendo nenhum crime.”

/com informações da Reuters Fonte: Estadão

This is author biographical info, that can be used to tell more about you, your iterests, background and experience. You can change it on Admin > Users > Your Profile > Biographical Info page."

About us and this blog

We are a full service agency that deliver compelling digital marketing solution. Our winning solutions and experience helps to deliver great results across several key areas.

Request a free quote

We offers professional SEO services that help websites increase organic search drastically and compete for 1st page rankings of highly competitive keywords.

20+

sidebar widgets

More from our blog

See all posts
No Comments